Monthly Archives: Janeiro 2018

No último dia para se inscrever no Sisu, veja estratégias e cursos mais procurados

Até às 18 horas desta sexta-feira, o Ministério da Educação (MEC) havia contabilizado mais de 1,8 mil candidatos inscritos

Os candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2017 têm até hoje para se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que dá acesso ao ensino superior em instituições públicas de todo o país. A inscrição é feita pela internet com as notas do Enem e é preciso escolher duas opções de curso e universidade.

Até às 18h de ontem, o Ministério da Educação (MEC) havia contabilizado 1.812.401 candidatos inscritos e 3.510.592 inscrições (somatório das duas opções de cada aluno). Neste ano, são oferecidas 239.061 vagas de graduação em 130 instituições. E a concorrência não é pequena: foram cerca de 4,2 milhões de participantes do último Enem.

Os dez cursos mais procurados são Medicina, Direito, Administração, Pedagogia, Enfermagem, Educação Física, Psicologia, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis e Veterinária.

“O aluno deve verificar se a nota dele está acima ou muito próximo da de corte no curso que deseja”, diz Eduardo Galves, professor do QG do Enem e do Pensi. “Se estiver muito longe da de corte, pode procurar outras instituições da mesma ou de outra cidade ou escolher outro curso com nota de corte menor. Se não quiser trocar, vale voltar a estudar e aguardar o Sisu do segundo semestre, que em geral tem notas de corte menores”, completa.

O professor Bruno Rabin, diretor acadêmico do Colégio e Vestibular de A a Z, lembra que se o candidato manifestar interesse na lista de espera, apenas a primeira opção dele será levada em consideração:

“Vale ressaltar que, se um estudante for classificado em sua primeira opção, já na chamada regular do Sisu, ele deve fazer a matrícula, pois não poderá participar da lista de espera com a segunda opção. Ele não pode perder a data da matrícula”, explica.

Eduardo adverte que a comunicação da lista de espera é feita de forma diferente em cada universidade. É preciso ficar de olho no site da instituição que está concorrendo.

Precavido, Pedro Henrique Vale, de 20 anos, fez sua inscrição logo no primeiro dia, na última terça-feira. Suas escolhas estão entre as mais concorridas, mas ele está confiante. O estudante leu bastante sobre como fazer a inscrição em Medicina e optou pela UniRio em primeiro lugar. Sua segunda opção é Direito na UFRJ.

“Minha média estava perto da nota de corte na Unirio, por isso dei preferência para ela. Na segunda opção, escolhi uma em que estava bem acima do corte para garantir”, diz ele, que tirou 920 na redação do Enem. “Devo continuar com a minha escolha, mas, se a nota mudar muito no ranking, talvez mude para uma que me favoreça mais”, acrescenta.

fonte: https://www.gazetaonline.com.br/noticias/brasil/2018/01/no-ultimo-dia-para-se-inscrever-no-sisu-veja-estrategias-e-cursos-mais-procurados-1014116544.html

Mais uma universidade portuguesa oferece vagas para brasileiros que realizaram o ENEM

Mais uma universidade portuguesa oferece vagas para estudantes brasileiros que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A Universidade do Porto, uma das mais tradicionais instituições de ensino da Europa, está com inscrições abertas até 2 de fevereiro para alunos que podem candidatar-se apresentando a nota no Enem, sem qualquer outro concurso de ingresso.


As vagas na universidade são oferecidas graças a uma parceria com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação.

As taxas anuais das faculdades na Universidade do Porto variam conforme o curso. Porém, há algumas vantagens para os estudantes brasileiros. Durante a frequência, os alunos podem candidatar-se às bolsas de mérito destinadas aos que obtenham aproveitamento escolar excepcional, valores que também variam conforme a faculdade. Além dessa vantagem, os brasileiros podem ter descontos de até 50% no valor da anuidade, segundo informa a página da instituição.

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, esclarece que cada faculdade e cada universidade parceira têm pesos diferentes para as matérias inclusas no Enem. Depende do curso escolhido pelo aluno. “Na seleção, algumas faculdades valorizam mais a redação, outras consideram peso mais alto para a opção do candidato”, disse. Essa variação também ocorre na Universidade do Porto.

Para candidatar-se a uma vaga na Universidade do Porto é preciso pagar a taxa de de 100 euros para cada curso escolhido, ser brasileiro, não residir em Portugal há mais de 2 anos, possuir diploma do ensino médio e informar sua classificação no Enem.

A professora Liliana Carvalho, da faculdade de engenharia, informa que a Universidade do Porto tem parceria com o Inep e com algumas universidades brasileiras, como a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), para o reconhecimento e revalidação de diplomas.

Conheça os cursos e as exigências da Universidade do Porto

MEC Assessoria de Comunicação Social

Ir para a barra de ferramentas