Fenômeno que se dá quando as moléculas de uma substância se dispersam uniformemente entre as de outra. Diz-se, neste caso, que uma substância é solúvel em outra; o soluto se encontra em menor quantidade e o solvente em maior quantidade. Numa solução de açúcar em água, a primeira substância é o soluto e a segunda o solvente.

Por mais que misturemos e agitemos areia e açúcar, eles nunca chegarão a se dissolver entre si. Esta mistura se denomina heterogênea, o que significa que os componentes se mantêm separados. Se colocarmos areia num recipiente com água, também neste caso ela não se dissolverá; se for agitada a mistura, só se conseguirá dispersar a areia momentaneamente e a separação entre as duas substâncias continuará sendo fácil e rapidamente realizável. 

Com breve repouso, a areia irá para o fundo, já que não está em solução. Ao contrário, se colocarmos açúcar na água, haverá dissolução completa, de tal forma que o açúcar desaparecerá de vista. Esta mistura se denomina solução verdadeira Nas soluções líquidas, o soluto pode ser um sólido, um líquido ou um gás. O álcool e a água se dissolvem entre si. Nas soluções sólidas, o soluto também pode ser um sólido, um líquido ou um gás. O bronze é uma solução (liga) de dois sólidos; o cobre e o estanho.

O soluto se dissolve mais rapidamente se for agitada a mistura. Muitas vezes o calor ajuda, pois diminui a coesâo dos sólidos. Quanto mais a superfície do soluto for exposta no dissolvente, mais rapidamente se formará a solução. Um torrão de açúcar se dissolve mais lentamente que a mesma quantidade de açúcar em pó. A temperatura e pressão afetam as soluções. A grande maioria dos sólidos será mais solúvel se aumentarmos a temperatura da mistura. Só alguns, como o hidróxido de cálcio, se dissolvem melhor na água fria. Os gases se dissolvem mais facilmente na água fria. Se aquecermos uma solução composta por gás e água, o gás se separará. A pressão aumenta a solubilidade de gases nos líquidos. O dióxido de carbono se mantém em solução nas bebidas gasosas, por efeito da pressão. Quando abrimos uma garrafa de tais bebidas, a pressão cai e aparecem as bolhas do gás.

Uma quantidade determinada de dissolvente só pode conter quantidade limitada de soluto, a determinada temperatura. A solução diluída é a que se obtém com pequena quantidade de soluto (sal, por exemplo) contida numa grande quantidade de dissolvente (água). Aumentando a quantidade de sal, a solução obtida se diz concentrada. Atingindo-se o limite máximo,quando a água dissolve todo o sal que pode aceitar, diz-se que a solução chegou ao ponto de saturação. Aquecendo-se uma solução de sal, aumenta-se o volume de soluto dissolvido. Deixando-se cristalizar lentamente essa solução quente, o excesso de sal pode continuar dissolvido, e a solução se diz supersaturada, porque contém mais soluto do que ordinariamente pode ser dissolvido nessa quantidade de dissolvente a essa última temperatura.